Storytelling no Instagram: como usar para aumentar a interação em 3 passos

Felizmente, tem-se vindo a falar mais e mais de storytelling.

Esta forma de marketing – que não parece marketing – funciona há anos, como já vimos num artigo específico com exemplos.

Nas redes sociais, também se tem visto um crescimento acentuado por pessoas que partilham as suas histórias e, com isso, conseguem algo que outros concorrentes não conseguem: clientes fiéis e não apenas seguidores.

O storytelling no Instagram é um excelente exemplo disso.

A rede social promove uma partilha constante pelo nosso dia-a-dia e convida-nos a partilhas sinceras sobre o que corre melhor e o que corre menos bem.

Fazer storytelling para Instagram da forma certa não é difícil e há grandes hipóteses de já estares no caminho certo.

Mas vamos começar pelo princípio, pois, como em qualquer história, é a sequência lógica que conta.

O que é storytelling?

O Storytelling é mais que contar histórias. Especialmente para negócios.

É “forma de fazer os teus clientes perceberem a tua mensagem de forma tão clara que acabas por vender sem vender.”

É um super método que te permite apresentar os teus serviços, o teu negócio e os teus valores de uma forma quase impercetível.

No Instagram da Bizy, por exemplo, usamos muitas vezes as referências a Harry Potter para demonstrar os nossos valores.

A saga é muito assente na coragem, família e amigos e falamos do tema sempre que se proporciona.

Também nos referimos algumas vezes a Star Wars na significância do poder do conhecimento e ação, muitas vezes referenciando a terminologia da saga.

A maior partilha que fazemos, no entanto, está sempre relacionada com a nossa jornada: o que correu bem, o que poderia ter corrido melhor; a forma como nos apresentamos 100% transparentes, sem maquilhagem e sem esperar pelo momento de perfeição (contra o qual lutamos).

Mostramos o que somos e somos o que mostramos.

E isso, em si, torna-se uma excelente forma de partilhar storytelling no Instagram.

Como usar o storytelling no Instagram para aumentar a interação em 3 passos

Não é mesmo preciso mais que estes 3 passos e os exemplos práticos de que vamos falar mais à frente.

Pessoas falam com pessoas, robôs falam com robôs

Porque é que as pessoas detestam anúncios? Publicidade, no geral?

Porque é tudo menos humanizada.

Toda a gente detesta anúncios; mas gosta das publicidades da Coca-Cola.

Toda a gente detesta email marketing; mas abre os emails de lançamentos de infoprodutos em que estão interessados.

Toda a gente passa anúncios nas redes sociais à frente; mas quando a partilha é de uma pessoa que começa com “deixa-me fazer-te uma pergunta”, ou “eu já passei por isto…”, ou mesmo “és de Braga e nasceste em 1992?” as pessoas continuam a ver.

Isto acontece porque humanizamos a comunicação.

Pessoas falam com pessoas (e para pessoas). Robôs falam com e para robôs.

Quem contrata o teu serviço é uma pessoa.

Sim, tu passas a fatura a uma empresa, mas não é com a empresa que tu falas: é com a pessoa.

Quando aplicas storytelling no Instagram, ou em qualquer outra rede social, estás a humanizar a tua comunicação.

Estás a permtir que outras pessoas conheçam a tua história (ou dos teus clientes) de uma forma que vai mais além.

Muitos negócios focam-se em resolver os problemas externos das pessoas, e esquecem-se que, o que vende, é a resolução dos problemas internos e filosóficos.

Aprendemos isto com o livro do Donald Miller.

Um exemplo prático: emagrecimento.

  • Problema externo: quer emagrecer
  • Problema interno: está farto/a de não poder estar na praia sem medo de ser julgado/a
  • Problema filosófico: baixa autoestima e constante sentimento de que não é boa o suficiente para as pessoas de quem gosta

Quando estiveres a pensar sobre como introduzir storytelling nas redes sociais, pensa: qual é o problema real desta pessoa?

O problema real não é a necessidade de emagrecer, mas sim o facto de querer estar na praia sem estar preocupada com os outros.

Esta pessoa precisa de mais autoestima.

Então quando produzires conteúdo para redes sociais ou fizeres uma publicidade, apela aos problemas internos e externos.

E garantidamente terás melhores resultados.

Porque estás a humanizar toda a tua comunicação.

Não sejas espelho. Sê único

storytelling para instagram

O que não falta na internet são pessoas que copiam conteúdos.

Já tivemos conteúdos nossos e conteúdos de clientes que foram totalmente copiados.

Outros, foram modelados. E, com este, não há problema nenhum.

Na internet, como na natureza, “nada se cria, tudo se transforma”.

O storytelling nas redes sociais é sobre a nossa cultura, sobre a forma como nós vemos determinado conhecimento e/ou conteúdo.

Por outras palavras, cada um de nós tem a sua visão das coisas e ela está ligada às nossas experiências.

Uma pessoa que simplesmente copia outra, nunca vai contar a história da mesma forma. Com o mesmo sentimento, os mesmos momentos de tensão, etc.

A essência do storytelling e de qualquer história está na forma como é contada e que reconta como nós vivemos determinadas situações.

Seria impossível e impensável contar a nossa história como a de outra pessoa qualquer. Nunca teria o mesmo sentimento.

A curto prazo, “roubar” histórias dos outros funciona.

A longo prazo, só te vai prejudicar. E tudo o que construíste, cai por terra.

Não é preciso a tua história ser a mais dramática nem a mais entusiástica.

A tua história é única, só tua, e tu deves contá-la de forma verdadeira. Porque outras pessoas vão relacionar-se com ela.

E vão querer tornar-se iguais a ti, para ter as mesmas conquistas que tu.

Não tenhas medo de dizer “eu não passei fome” só porque toda a gente parece ter sofrido uma tragédia antes das coisas correrem bem.

Não tenhas receio de dizer “tentei isto e errei”, pois vai tornar-te humano e é das melhores formas de documentação e educação que podes ter na tua comunicação.

Cabeça, tronco e membros

Normalmente, para que algo se torne entusiasmante, não se começa por dizer o fim. Certo?

A mesma coisa tem de ser aplicada no conceito de storytelling no Instagram.

As histórias geram emoções: ansiedade, alegria, medo, contentamento, etc..

O que significa que o conteúdo também tem de o fazer.

Mas é quase impossível fazer isso sem que exista uma sequência lógica.

Por outras palavras, sem que o teu conteúdo e as tuas ações tenham cabeça, tronco e membros.

Tem de existir uma razão (porquê), uma altura (quando), uma forma (como/o quê) para que consigamos que a pessoa siga a sequência dos acontecimentos e acabe por se envolver na história.

Alguns dos conteúdos que geram mais interação são precisamente acerca de tentativas de ultrapassar medos, receios e adversidades.

Isto acontece porque ninguém vai contar sobre como conseguiu clientes sem antes dizer “fiz isto e isto, porque isto e aquilo, que resultou em Z.”

Dizer só “tenho novos clientes” não gera interação nem ação.

As histórias têm todas sequência e é por isso que gostamos delas ao ponto de até ver um filme pela vigésima vez e ainda sentirmos que algo de errado vai acontecer (mesmo que tenhamos visto em 19 vezes que não, não acontece nada de errado).

Criar conteúdo no instragram ou noutra rede social aplicando storytelling vai garantir que as pessoas:

  • Ganhem consciência do teu serviço
  • Da razão por que precisam dele
  • Quem é o público que queres atrair
  • E leva-os à ação.

5 exemplos práticos de conteúdos de Instagram em que podes usar storytelling

Até este momento, compreendeste (espero) a parte teórica de aplicar storytelling no Instagram.

Agora, deixamos-te também alguns exemplos práticos para que possas ir testando.

Metáforas e provérbios

storytelling no instagram

“Grão a grão, enche a galinha o papo.”

“Água mole em pedra dura, tanto bate até que fura.”

“Não se fazem omeletes sem partir ovos.”

Metáforas e provérbios são muito conhecidos pela população geral.

E surgiram como forma de explicar conceitos com uma vertente mais visual, e que simplificava a mensagem.

É possível imaginarmos que partir ovos é mesmo necessário para fazer a omelete.

É possível imaginar que, a cada grão que se vá juntando, uma espécie de montanha vai surgindo.

Conteúdos que demonstrem como é que estas metáforas e provérbios se aplicam à tua história e negócio são uma forma excelente de storytelling para Instagram.

Nós falamos muitas vezes dos ovos que partimos para fazer a nossa omelete quando explicamos acerca do nosso investimento em anúncios nas redes sociais.

Coming soon… (Gatilho de ansiedade)

Porque é que o cinema faz trailers?

Porque permitem à pessoa ficar ansiosa pelo que aí vem.

Quando algo nos atiça a curiosidade (como uma simples imagem, em fundo preto, a dizer “em breve…”), nós queremos saber o que é.

Instintivamente, queremos fazer todos os possíveis para ver o que vem daí, se é algo que nos vai beneficiar, etc.

O “Coming soon…” dos trailers de filmes pode (e deve) ser aplicado nos teus conteúdos de redes sociais.

Stories

O stories é a melhor forma de storytelling no Instagram.

Porque, pura e simplesmente, nos permite partilhar a nossa jornada de uma forma simples e direta.

As pessoas podem sentir que nos conhecem ao simplesmente verem-nos todos os dias a partilhar o nosso dia-a-dia.

A partilhar as nossas lutas diárias e as conquistas também.

Nós usamos muito o stories do Instagram e aconselhamos toda a gente que usa a rede social a fazer o mesmo.

(Se por acaso és alguém que tem medo das câmaras, espreita aqui o StoryMaster).

Fazer storytelling no Instagram de forma completamente impercetível é nos stories.

E ele deve fazer parte da tua estratégia.

A tua história

Publicações em que partilhas a tua história também são muito querias pelo público e vão gerar conexões genuínas com os teus seguidores.

Ninguém se casaria, de livre e espontânea vontade, com alguém que não conhece.

O mesmo acontece em relações com os nossos clientes.

Eles não querem fazer negócios com pessoas em quem não confiam e de que não conhecem valores.

Ao partilhar a tua história, estás a aplicar o conceito mais básico de storytelling para instagram – e, acima de tudo, a usar a rede social para algo para a qual foi criada.

A história dos outros

A história dos outros também é relevante.

Particularmente dos teus clientes.

A prova social (ou testemunhos) são, por vezes, a única coisa que te separa de fechar um novo negócio ou não.

São aquele empurrãozinho extra que o cliente precisava para perceber que pode confiar em ti.

Enquanto não tens clientes, não é necessário (claro) partilhar histórias dos outros.

Mas, assim que os tens, introduz essas experiências na tua estratégia de storytelling nas redes sociais.

Conclusão

Storytelling no Instagram vai crescer muito.

Até porque o storytelling nunca deixou de existir, mas esteve sempre pouco em evidência.

Em Portugal, ainda continua a ser pouco conhecido e utilizado.

Ainda assistimos muito ao tipo de conteúdo que apenas gera venda, ou que apenas gera conhecimento.

Parece não existir um intermédio.

Começa hoje mesmo a aplicar estes 3 passos e 5 exemplos de storytelling no Instagram e diferencia-te totalmente dos teus concorrentes.

Deixe um comentário