A importância de um plano de conteúdos

Sempre que a Marisa e a Luciana fazem férias, criam um plano.

Esse plano não inclui as horas de visita, os roteiros, nem nada que se pareça. Mas antes os pontos principais que queremos visitar numa determinada cidade ou rota (se formos de carro).

Ter um plano definido do que vamos visitar ajuda-nos a focar no que é mais importante: aproveitar as nossas férias sem estar constantemente a:

  • Pensar no que vamos fazer naquele dia;
  • Andar para a frente e para trás num ciclo nada produtivo;
  • Frustarmo-nos porque passamos mais tempo em transportes que a aproveitar.

Ter um plano de conteúdos é muito semelhante a um plano de férias.

O que é um plano de conteúdos?

Um plano de conteúdos é diferente de uma linha editorial.

O plano de conteúdos é um mapa daquilo que publicas.

Já a linha editorial está ligada ao nosso branding e à forma como queremos que a nossa marca seja vista e entendida pelos outros.

A linha editorial é a espinha dorsal, o plano de conteúdos é o coração.

Quando crias conteúdo que segue uma linha lógica e que tem uma ligação muito forte com o teu branding, a tua receita de sucesso em Marketing de conteúdo tem bases difíceis de quebrar.

A importância de um plano de conteúdos

Não ter um plano de conteúdos pode ser comparado a fazer uma viagem de carro de Portugal até à Polónia sem GPS.

plano de conteudos da direçao

É possível, mas demoras mais tempo.

É possível, mas enganas-te mais vezes.

Quando tens um plano de conteúdos semanal ou mensal, a criação de conteúdo torna-se uma tarefa mais simples

É importante tê-lo para evitar o sentimento e frustração constantes de passar mais tempo que o previsto para pensar num artigo de blog, ou num post de redes sociais.

Quando já sabemos, à partida, o tipo de conteúdos que queremos criar e/ou as temáticas a abordar, criar um artigo demora metade do tempo. Ou menos.

Para além das vantagens para ti, que tens um negócio para gerir e isso, por si só, não é fácil, o teu público também agradece.

Se um plano de conteúdos é responsável por impedir as tuas ideias de descarrilar, também o teu público (os teus potenciais clientes) vão sentir-se mais descansados por o consumir.

A confusão dá lugar à clareza, que, por seu lado, facilita a venda dos teus serviços também.

Faz um exercício prático: procura 10 empresas/negócios que sejam teus concorrentes.

A comunicação deles é clara?

Ou será que hoje falam de batatas e amanhã falam de carne de novilho?

(isto era um exemplo ridicularizado e só para te explicar o que deverias procurar.)

Um talho e uma mercearia são coisas diferentes e é um erro misturar os dois na comunicação de um pequeno negócio.

4 Vantagens de ter um plano de conteúdos

Reutilização de conteúdo

O mesmo tema pode ser abordado de 1001 formas diferentes.

Para falar sobre taxas de abertura de email marketing, por exemplo, podes:

  • Fazer um post em jeito de lista;
  • Escrever um artigo de blog;
  • Fazer um vídeo para o YouTube;
  • Publicar um Reels no Instagram;
  • Fazer um carrossel nas redes sociais;
  • Falar sobre isso numa série de stories.

E aqui listamos apenas 6.

Podes e deves reutilizar conteúdo se ele é bom conteúdo, porque vais sempre abordá-lo de formas ligeiramente diferentes e para pessoas que preferem consumir esse mesmo conteúdo de formas diferentes.

Há pessoas que gostam de Reels, mas não assistem a IGTV.

Há pessoas que gostam de carrosséis, mas não de listas.

Se tens um conteúdo que teve muito sucesso, experimenta reutilizá-lo.

Objetivos bem definidos

Uma vez mais, ter um plano é como ter uma missão.

E, para ter o plano, tu precisas de saber qual é o teu objetivo.

Pensa nisto como uma Jornada do Herói: tu tens uma missão e precisas de passar por determinados desafios para a cumprir.

A tua missão é o objetivo e o conteúdo é o teu plano para o atingir.

Mais que isso, vais pensar no micro-objetivo de cada conteúdo que querias,

Podes pensar “qual é o meu objetivo com este post e como é que ele me vai ajudar a chegar ao objetivo final?”

Organização

O plano vai obrigar-te a organizar o teu negócio e os conteúdos.

A organizar as hashtags, os links de outros blogs, canais de YouTube ou páginas de redes sociais em que te inspiras.

Os dias e horas em que deves sentar-te para produzir conteúdo, assim como os melhores dias e horas para publicar.

Tudo isto deve estar incluído na criação do teu plano de conteúdos para que nada falhe.

Consistência

Quando existe um plano e há datas definidas, é como se tivesses uma missão.

Quando não existe um plano, vais procrastinando porque “a imaginação não vem.”

Fazer o plano em si é a parte mais difícil: decidir o que publicar e quando.

A partir daí, tu tens autoridade e conhecimento suficientes para publicar e colher os frutos do que já sabes.

Conclusão

com plano ou sem plano

Se dá trabalho criar planos de conteúdos? Dá, sim.

Se nos vai poupar o dobro do tempo ao longo da semana e do mês? Definitivamente!

Ter um plano ajuda-nos a quase automatizar a nossa produção de conteúdos.

Retirar a tarefa quase diária de pensar o que fazer, como fazer, e quando publicar é um peso enorme fora dos ombros.

Na Bizy, a Luciana prepara o conteúdo das contas de redes sociais em algumas horas.

É moroso, mas ajuda-a a organizar muito melhor as ideias e a poupar imenso tempo ao longo do mês.

Na dúvida, aposta num plano.

Se precisares de ajuda, manda-nos um email e agendamos uma consultoria para te ajudar.


Queres receber as nossas newsletters semanais? Preenche o formulário abaixo. Podes cancelar a qualquer momento.

.

Deixe um comentário