A Importância de um Bom Plano de Marketing

Quando pensamos na criação do nosso negócio, pensamos de forma estudada.

Pensamos no que fazer, no benefício que vai trazer ao clientes, e no tipo de clientes a quem podemos propor os nossos serviços ou produtos.

Mas a realidade muda, as tendências também e temos que nos manter actualizados.

Numa boa empresa, o grau de importância de um bom plano de marketing está no mesmo patamar de todo o processo de criação e estruturação do negócio.

Não é considerada como secundária, mas essencial e é uma constante nas análises mensais, trimestrais, etc.

Por uma razão simples: as pessoas mudam.

O Mundo muda e as modas também.

O teu produto ou serviço serve um determinado tipo de cliente hoje, mas nada te garante que o cliente de amanhã não seja totalmente diferente.

E estudar os teus clientes e manter-se a par do que procuram, gostam e querem é das coisas mais importantes no crescimento de um negócio.

Importância de um bom plano de marketing

O teu negócio é importante.

Não só para ti como para os teus clientes.

Para ti, é importante que o negócio cresça e possas continuar a manter (ou até aumentar) o teu rendimento.

Para os seus clientes, é importante que estejas ativo e que continues a partilhar com eles o quanto eles precisam de ti.

A comunicação é a chave do sucesso num negócio. Se não souberes comunicar, o teu negócio vai falhar.

Comunicar ativamente com os teus clientes significa estar atento ao que procuram, ao que sugerem e ao que te pedem.

Se o teu negócio é a prestação de serviços, escuta o cliente quando te diz que gostava que tivesses mais disponibilidade para ele.

Se o teu negócio é a comercialização de produtos, escuta o cliente quando este te pede mais flexibilidade na entrega do mesmo.

Como comunicar ativamente com o teu cliente

A melhor comunicação é aquela que chega ao maior número possível de pessoas.

Desta forma, também vais ter uma maior perceção do teu tipo de cliente atual e também do potencial cliente futuro (a Persona).

Assim, para tirar o maior partido de todas as comunicações, precisas de estar em todos os locais onde o seu cliente está: redes socias, email, SMS, etc..

O ideal será fazer uma pesquisa dentro do teu setor e avaliar quais os canais que os teus concorrentes estão a usar.

Será que é no Facebook que são mais fortes? Ou no website/blog?

Na fase do negócio em que te encontras, talvez não tenhas dinheiro para investir em publicidade ou outra forma de angariação de clientes.

Mas isto não deve ser motivo de preocupação.

Um dos nossos negócios cresceu sem nenhuma publicidade paga.

Mas só foi possível atingir este patamar com um bom plano de marketing.

Um plano que nos permitiu comunicar com os nossos clientes regularmente (e atenção que “regularmente” não significa necessariamente todos os dias) e que fez com que se sentissem bem na nossa presença e quisessem saber mais sobre o que tínhamos para oferecer.

Um plano de marketing não é sinónimo de gastar dinheiro.

A tua empresa pode ter bom marketing sem gastar um único cêntimo.

As redes sociais, o email e a atualização do seu website (escrevendo um blog, por exemplo) são a forma mais fácil e barata de comunicar.

E com um bom plano de marketing, o seu negócio pode crescer.

Vantagens de um bom plano de marketing

Ter um plano de marketing não só te ajuda a compreender o teu cliente, como também te ajuda a compreender o teu negócio.

Ao estruturar um plano de marketing, as estratégias que vais pôr em prática vão ter como base alguns dos seguintes pontos:

  • Quem é o teu cliente: idade, género, como chegou até ti, etc.;
  • Como é que ele compra: loja física, loja online, redes sociais, website, etc.;
  • Qual o grau de satisfação;
  • Como é feito o “Customer Relationship Management” (CRM), isto é, que tipo de relações a empresa mantém (ou não) com o cliente;
  • Quais as alturas com mais vendas e porquê;
  • Quais as alturas com menos vendas e porquê.

Os pontos acima são gerais para qualquer tipo de negócio, mas cada tipo de empresa terá as suas especificidades.

Por exemplo, na nossa empresa de turismo também foi relevante perceber a finalidade da compra, o país do cliente, que tipo de produto/serviço contratou (e porquê) ou qual a razão por que optou por nós (preço, exclusividade, comunicação, etc.).

Todas estas perguntas e respostas vão elucidar-te sobre o tipo de negócio, cliente final e produto/serviço que realmente é vantajoso.

Vários negócios começaram por ter um determinado tipo de cliente como potencial comprador.

Mas no final a realidade era totalmente diferente.

Não é atípico que um negócio de lavandarias automáticas, que tinha como potencial cliente jovens entre os 18 e os 35 anos, afinal nota que o seu cliente habitual tem entre 25-55 anos.

Para além do facto de este tipo de negócio já começar a ser mais aceite pela comunidade em geral, talvez quem o lançou não tivesse considerado que a grande maioria dos jovens fica agora em casa dos pais até aos 30 anos (sensivelmente).

E este tipo de informação vai fazer toda a diferença quando estiver a pensar no teu marketing, mas também na organização do teu espaço físico e da informação que lá tens.

Talvez as revistas/jornais mais apropriados não sejam as que estão lá agora.

Talvez uma TV com programas da manhã seja mais vantajoso.

O Mundo muda e as modas também.

É nestes pequenos detalhes que se consegue perceber a real importância de um bom plano de marketing e o quanto pode fazer pelo teu negócio.

Estabelece objetivos

Quando vais ao ginásio pela primeira vez, vais porque queres atingir um objetivo.

E o ginásio traça-te um plano para o atingires.

Com o Marketing acontece o mesmo!

Dentro da importância de criar um bom plano de marketing está a importância de estabelecer objetivos.

Não é possível criar um plano sem ter um objetivo a cumprir, seja ele a angariação de novos clientes, a retenção de atuais clientes ou a criação de um novo mercado/serviço.

É importante estabelecer objetivos que sejam justos e alcancáveis, caso contrário vais desistir.

Isto é, não procures atingir 500.000€ em vendas no primeiro trimestre só porque implementaste um bom plano de marketing.

O marketing é uma relação de longo prazo.

Se num trimestre habitual o teu volume de faturação é de 250.000€, não esperes duplicar logo nos 3 meses seguintes.

Tens de dar tempo para que a estratégia possa dar frutos.

Numa primeira fase, os primeiros 6 a 9 meses devem ter como objetivo um aumento humilde do volume e que te permita avaliar se realmente o plano de marketing funciona.

Apenas depois deste período experimental é que podemos começar a aumentar os nossos objetivos.

Na nossa agência de viagens, o objetivo para os primeiro 12 meses era faturar perto de 250.000€.

Felizmente, conseguimos ultrapassar esse valor.

Mas depois desses 12 meses, a estratégia passou a ser pensada e adaptada cada trimestre tendo em conta o que tínhamos aprendido durante o primeiro ano.

Com a ajuda de um assistente virtual, duplicamos a nossa faturação.

O teu cliente é quem te paga o salário

Nunca te esqueças disto.

Sem ele, o teu negócio não existe e o salário deixa de cair ao final do mês.

Para manter o teu cliente ao teu lado, o marketing é mais importante que o que parece.

Marketing não acontece só online, nas redes socais, e-mail ou na televisão.

Marketing acontece em todas as interacções.

Todos os dias somos confrontados com centenas de mensagens de marketing: o nome de uma empresa, o slogan, uma carrinha com publicidade.

Coisas que por vezes já nem ligamos, porque não nos parece nada, podem estar ligadas ao marketing.

Quando usas o Facebook, és bombardeado com conteúdo patrocinado e/ou publicações que promovem determinada marca ou estilo de vida (por exemplo).

E se a tua empresa não comunica com o teu cliente em todos os canais possíveis e úteis para o teu negócio, garantimos que algum dos teus concorrentes o está a fazer.

Ficaste curioso? A Bizy pode fazer uma pequena análise ao teu negócio para percebermos juntos o que pode melhorar. Contacta-nos para saber mais.

Deixe um comentário