3 Ferramentas de Email Marketing para Iniciantes

Tempo de Leitura: 3 minutos

Ficamos sempre muito contentes sempre que alguém diz que o email morreu e que já ninguém o usa.

Sabe porquê?

Porque é menos uma pessoa a usá-lo da forma correcta, o que significa que empresas como a Bizy vão continuar a ser importantes e relevantes durante MUITO tempo!

O email NÃO morreu. O email ainda é a melhor ferramenta para comunicar com os clientes.

E, por isso mesmo, o email marketing é muito importante para negócios e empresas – seja de que tamanho for!

Sempre que falamos de ferramentas de email marketing, no entanto, muitos dos nossos clientes ficam de pé atrás.

O Email Marketing Não Morreu – E Ainda Traz Muito Retorno!

Uma das razões por que ficam de pé atrás é a que já indicamos acima: pensar que já ninguém usa o email.

Isso é a mesma coisa que dizer que ninguém usa o Facebook para negócios.

Se pensa assim, podemos garantir que está a deixar milhares de euros fora da porta!

A segunda razão é porque pensam que os ferramentas de email marketing são extremamente complicadas.

Há, como em tudo, opções para todos os gostos.

Neste artigo, focamos nas 3 ferramentas mais simples e práticas para que qualquer pessoa (mesmo sem experiência) possa começar já a usar o email para comunicar com clientes.

3 Ferramentas de Email Marketing para Iniciantes

Toda as ferramentas de que vamos falar têm versões pagas e gratuitas.

Aconselhamos sempre que inicie com as gratuitas e vá testando antes ainda de investir.

1. Mailerlite

Esta é a ferramenta que usamos actualmente.

O Mailerlite é gratuito até 1000 contactos e foi a nossa escolha para email marketing por duas razões que consideramos essenciais:

  • Permite automatização (ao contrário do MailChimp, de que vamos falar a seguir);
  • Design simples e visual dos emails;
  • Fácil construção da automação.

Para além destas, e especialmente para quem não tem website, também pode criar Landing Pages (páginas de captura de contactos).

O Mailerlite é, para nós, a ferramenta mais completa tendo em conta as nossas necessidades.

Temos recomendado a vários clientes e parceiros, mas também admitimos que nem tudo são rosas.

Infelizmente, tivemos muitos problemas com algumas automações numa altura de lançamento por causa da actualização da plataforma, o que nos dificultou muito a comunicação com os interessados no lançamento.

Sabemos que numa próxima actualização teremos que arranjar uma alternativa. Mas, tirando essa questão, tudo tem funcionado muito bem.

2. Flodesk

Uma das nossas clientes usa o Flodesk para automação de emails e angariação de contactos.

Tem algumas semelhanças com o Mailerlite, especialmente a nível visual.

Permite criar Landing Pages com muita facilidade e também é muito fácil criar um email e uma sequência de automação.

No entanto, não nos parece tão intuitivo como o Mailerlite nem tão fácil para editar segmentos e listas.

O Flodesk tem, sim, uma grande vantagem em relação ao Mailerlite: os templates de email.

Apesar de todas as ferramentas terem a sua quota parte de modelos de email, o Flodesk tem alguns dos mais visualmente atractivos que já vimos!

Se o seu negócio está ligado a vertentes mais femininas, sem dúvida que será uma das ferramentas de email marketing a considerar.

3. MailChimp

O MailChimp é a ferramenta mais usada (ousamo-nos a dizer isto) para email marketing.

É a mais conhecida e deve muito da sua fama ao facto de ter sido das primeiras que tornavam a automação de emails como algo relativamente simples – até para iniciantes!

E tem a grande vantagem de permitir uma lista gratuita até 2000 contactos.

Mas é uma ferramenta que, pessoalmente, não gostamos de usar.

O grande objectivo de trabalhar com ferramentas de email marketing é a possibilidade de construir automações de email. E isso não é possível com a versão gratuita do MailChimp.

É possível, sim, enviar um email a alguém que se inscreve numa newsletter (por exemplo).

Ou enviar emails para uma lista completa de contactos.

Mas não é possível criar automações, ou seja, ter a máquina a comunicar e vender pelo seu negócio.

Ainda assim, tem ferramentas incríveis que permitem:

  • Criar Landing Pages e analisar as métricas das mesmas;
  • Acesso a templates de emails;
  • Acesso a formulários para integrar no website caso tenha um.

Para um utilizador que apenas está a começar, o MailChimp continua a ser uma boa opção.

Desde que realmente ultrapasse a questão de não conseguir construir automações.

Não se esqueça: o Email não morreu

Nem nunca vai morrer.

Se quer perceber melhor a sua importância, pense connosco: se amanhã ficar sem redes sociais (por exemplo), qual é a única forma de contacto com o cliente? Os contactos directos.

E isso inclui o email.

Outro exemplo: reveja o seu comportamento.

Não consulta o email todos os dias?

“Mas isso é porque sou empresário”, pode estar a pensar.

O utilizador comum também consulta o email todos os dias. Especialmente agora que tem o email “no bolso.”

Comunique com os clientes de todas as formas que conseguir. Mas, se tiver que deixar alguma para trás, que nunca seja o email.

Este artigo foi útil? Partilhe com outra pessoa que precise de o ler 🙂

Deixe um comentário

Olá 👋 Podemos ajudar?