Como implementar estratégias de comunicação em marketing digital

Não sabemos bem se é a tua primeira vez por cá ou não.

Não há problema nenhum se for!

Mas temos de contextualizar este artigo e, por isso, é importante dizer que, ao longo dos últimos 7 anos, a Marisa passou por vários empregos, em vários outros setores e fundou 2 outras empresas.

Trabalhou algumas das estratégias de Marketing destas empresas, mas nunca se tinha posto em frente às câmaras.

O papel dela era sempre o de ajudar outros a brilhar.

Em 2017, sentiu a necessidade de começar a estudar Marketing de forma mais aprofundada – a conhecer os conceitos de tráfego pago, os fundamentos das redes sociais e de como funcionavam para vender serviços, a conhecer o poder da comunicação online para vender…

Porque, já com uma segunda empresa a caminho, ainda não sabia como implementar estratégias de comunicação em marketing digital no negócio.

Mas, no início de 2020, nasceu a Bizy – e a Marisa saiu do backstage para ensinar outros empreendedores com menos conhecimento a crescer e vender online através da ferramenta mais poderosa que todos temos: A COMUNICAÇÃO.

Este artigo é precisamente para te ajudar a entender como implementar comunicação no teu marketing para que tenhas cada vez mais sucesso.

Porquê ter uma estratégia de comunicação em marketing digital

Talvez responder com outra pergunta: porque não?

Desde os tempos primitivos que comunicamos.

É a nossa forma de criar relacionamento, conexão, e confiança com outras pessoas.

Atualmente, estando a internet coberta de conteúdo e estratégias de conteúdo, o camisola amarela é quem aplica as melhores estratégias de comunicação em marketing digital.

Storytelling é uma excelente forma de o fazer, e a jornada do herói uma boa estrutura para seguir.

Mas, até conseguir aplicar ambas, é necessário primeiro ter as bases bem consolidadas.

Os 3 pontos fundamentais de qualquer estratégia de comunicação

Podes ter os cursos que quiseres e passar anos a estudar as ferramentas…

Não vais conseguir bons resultados a não ser que tenhas estes pontos definidos.

Hoje aplicamo-los na Bizy, mas confessamos que nem sempre foi assim.

Qual é o teu Porquê

o porquê do teu negócio

Quando perguntam “porque fazes o que fazes”, qual é a tua resposta?

Normalmente, existe a tendência de dizer algo simples, como:

  • Gosto de trabalhar com números
  • Gosto de trabalhar sem horário
  • Gosto de falar com pessoas.

E todas são respostas válidas às quais não se pode tirar importância e mérito.

Mas, na verdade, são respostas vazias.

Vamos mais a fundo….

  • Porque gostas de trabalhar com números?
  • Ou com números?
  • Ou de falar com pessoas?

Qual é a tua motivação?

Ter clareza sobre estas questões vai ajudar-te a definir para quem vais comunicar e onde.

Vamos dar o nosso exemplo (o da Marisa, mais concretamente, na primeira pessoa):

Eu sabia que queria trabalhar por conta própria. Porquê? Porque nunca me fez sentido trabalhar 40 anos para alguém que não me valorizava.

E sabia que queria trabalhar online. Porquê? Porque queria poder trabalhar onde bem me apetecesse: em casa, num escritório, em Portugal ou na Conchichina.

Mas porquê?

Porquê isso tudo, porquê marketing?

Porque gosto da liberdade de trabalhar para viver e não viver para trabalhar.

Gosto de ensinar, conversar, comunicar.

E gosto de conhecer pessoas – os seus sonhos, frustrações, conquistas, etc.

A Bizy surgiu para ajudar pessoas a encontrar e desenvolver a sua estratégia de comunicação sem que tenham de copiar outras pessoas.

Saber o Porquê leva-te ao teu cliente ideal.

Quem é o teu cliente ideal

persona para a comunicação digital

Temos de voltar a falar de Persona para conseguir definir este segundo ponto da criação de uma estratégia de comunicação em marketing digital.

Apesar de acreditarmos que seja um assunto de que estás farto de ouvir, definir a persona é essencial para quem quer vender e ser bem sucedido.

Porque não importa a quantidade de cursos ou a experiência que tenhas.

Não importa que sejas o melhor a fazer designs para publicações.

Não importa que sejas o melhor a escrever textos.

Nenhum deles vai surtir efeitos a não ser que saibas para quem estás a falar e conheças essas pessoas.

O marketing não é feito de números; é feito de pessoas.

As pessoas compram um iPhone porque a Apple diz “tu podes ser quem queres, sem rótulos.”

E pagam o dobro por isso!

Não é pelas especificações técnicas.

Toda a gente compra produtos ou serviços de uma forma emocional, que depois tenta justificar de forma lógica.

E a forma lógica é dizer que o produto ou serviço resolve um problema (o que é verdade, seja ele mais lógico ou emocional).

Qualquer pessoa que tem um iPhone diz que escolheu por alguma questão técnica.

Mas, na verdade, não é nada disso.

As pessoas compram o iPhone porque querem fazer parte da tribo Apple. Querem isso nas vidas delas.

Todos os negócios resolvem problemas, sejam elas mais lógicos ou emocionais.

E é por isto que definir o cliente ideal é ESSENCIAL para se ter uma boa estratégia de comunicação em marketing digital e para vender os teus serviços ou produtos.

É importante:

  • Saber quem é essa pessoa para quem falas (que idade tem, estado civil, o que faz da vida e se tem filhos);
  • Quais os seus receios (perder o emprego, não ir à festa de anos do filho, defraudar expectativas, etc.);
  • Quais são os seus sonhos (férias em família, um emprego mais estável, mais tempo para os filhos, etc.).

E porquê?

Porque é assim que sabemos como comunicar.

Um exemplo que usávamos há tempos:

Faz sentido a Ferrari fazer publicidade direcionada a miúdos de 14 anos ou a pessoas que ganham o salário mínimo?

Naturalmente não.

Mas, se a Ferrari não estudasse o seu próprio modelo de negócio (“Eu quero vender carros de luxo”), e não criasse uma pessoa fictícia baseada no cliente ideal (José, empresário, quer status, ganha mais de 50k por mês, viajante frequente, etc.), os anúncios deles seriam vistos por todos.

E isto ia resultar em:

  • Mais gastos, menos retorno;
  • A marca ia perder notoriedade e autoridade junto da persona que lhe interessa.

Como comunicar e onde

como implementar estratégia de comunicação

Voltando a usar o exemplo da Ferrari, o que fará mais sentido?

  • Anunciar o novo modelo num canal de TV como o Luxe TV, que só tem conteúdos relacionados com o segmento de luxo;
  • Anunciar o novo modelo na TV gratuita, como a RTP, sabendo de antemão que poucas pessoas que são o cliente ideal são espectadores?

O mesmo acontece com o facto de saber como comunicar para a tua persona.

Se o teu cliente ideal é um pequeno negócio gerido por alguém acima dos 40 anos, essa pessoa maioritariamente estará pelo Facebook e não tanto pelo Instagram (a nível estatístico);

Mas, se o vosso cliente são Startups, há uma enorme probabilidade de estarem pelo Instagram.

Se o vosso cliente é B2B puro (business to business), a probabilidade é que use o LinkedIn.

Então, definir o cliente ideal vai ser de suma relevância para também te poupar tempo e recursos.

Porque deixas de ser uma “barata tonta” a tentar ter perfis em tudo o que é sítio e a tentar publicar em todo o lado, para passar a estar presente onde importa – onde está o teu cliente.

Na Bizy nós focamos em Facebook e Instagram porque a nossa persona está lá.

Pessoas que lançam infoprodutos, novos empreendedores ou microempresas que precisam do nosso conhecimento (e do nosso tempo) para terem o seu negócio online e a comunicar.

Pessoas que simplesmente não sabem como utilizar redes sociais para os seus negócios, mas que sabem que os seus clientes estão lá.

Tudo isto é que vai fazer com que a tua estratégia de comunicação em marketing digital funcione ou não.

Isto e, claro, comunicação consistente e coerente.

Conclusão

Falamos sobre os 3 pontos essenciais para criar uma boa base de comunicação em marketing digital:

  • Qual é o teu porquê
  • Quem é o teu cliente ideial
  • Como comunicar e onde

No entanto, entende que comunicação que funciona tem de ser consistente e coerente

E isso significa traçar um plano e cumpri-lo.

Então, com este artigo:

  • Já sabes para QUEM comunicar. Passo 1 concluído;
  • Com base na persona, sabes ONDE comunicar. Passo 2 concluído;
  • Sabendo ONDE comunicar, sabes COMO comunicar (exemplo: no instagram o stories é o que realmente fideliza e te diz quem está mais ou menos interessado no que têm para dizer). Passo 3 concluído.

O passo 4 é fazer, refazer, analisar, e voltar a fazer.

Porque, no marketing e na estratégia, tudo são testes.


Queres receber emails com conteúdo todas as segundas-feiras? Preenche os dados abaixo.

.

Deixe um comentário