Procurar
Close this search box.
Procurar
Close this search box.
promessa do negócio

Como criar a Promessa do Negócio

Já alguma vez ouviste falar da promessa do negócio?

Não, não é o slogan. Nem deve ser confundido com isso.

A promessa é algo de que se ouve com frequência quando falamos de infoprodutos.

Hoje vamos tentar explicar-te ao certo o que é isto da promessa do negócio e como podes criar a tua.

O que é a Promessa do Negócio

Imagina que te sentas no carro e te preparas para conduzir… Mas não sabes para onde vais.

Simplesmente ligas o carro, sais da garagem ou do lugar de estacionamento, e começas a conduzir.

Sem ter um rumo, provavelmente vais dar por ti a andar às voltas.

Mas, se ligares o carro e já souberes para onde vais e porque vais para lá, o caminho é mais rápido, mais claro, e faz-te sentir melhor.

A promessa de um negócio é uma forma de ajudar o teu cliente a perceber o que vai alcançar contigo.

Por outras palavras: a promessa ajuda-te a explicar ao cliente até onde o vais levar.

Exemplos de promessas:

  • A sapatilha que te vai tornar o melhor atleta
  • O café que não é só uma bebida, mas uma experiência
  • A internet mais rápida do mercado que te permite fazer download de um filme em menos de 2 minutos

Qualquer uma das 3 frases acima vai ajudar-te a perceber exatamente o que vais ganhar ao utilizar aquela determinada sapatilha, ao beber café daquela marca, ou ao optar por aquele serviço de internet.

A promessa é, portanto, a forma de fazer com que o nosso futuro cliente nos diga “conta-me mais sobre isso” em menos de 15 segundos.

Promessa VS Transformação

São dois termos que andam de mãos dadas, mas que são diferentes entre si.

A promessa, por um lado, mostra e explica ao cliente onde ele vai chegar.

A transformação vai mostrar e explicar ao cliente como vai ser o processo.

Por outras palavras: quem é ele hoje sem o teu produto ou serviço e quem vai ser ele no futuro, depois de comprar o teu produto ou contratar o teu serviço.

Em suma, enquanto que a promessa é o destino da jornada, a transformação conta toda a jornada.

Isto permite que o teu cliente consiga entender ainda mais claramente o que vai acontecer ao escolher-te a ti e à tua empresa.

Como criar a tua promessa

Para criar uma boa promessa, compilamos 4 perguntas essenciais às quais podes responder.

No entanto, deixa-nos apenas dizer-te o seguinte: é natural que a tua promessa mude.

É natural que não seja sempre a mesma e que vá evoluindo, melhorando.

Por isso, e especialmente se estás a começar, entende que não precisas de uma promessa 100% definida para vender mais.

Sim, quanto mais definida a tua promessa for, mais simples se vai tornar a chamada de atenção aos teus potenciais clientes.

Mas a jornada de empreendedorismo é lenta. Então não tentes fazer tudo de uma vez só.

1) O que é que tu vendes?

Começamos por uma simples de responder: o que é que vendes?

Serviços? Produtos?

Para cães? Para gatos? Para empresas ou particulares?

Tenta definir exatamente o que vendes e para quem. E tenta fazê-lo numa frase curta, sem ocupar metade da página 😉

2) O que é que acontece quando as pessoas usam o teu produto ou serviço?

Por outras palavras: que vitória vais trazer ao teu cliente?

Vai ter mais vendas? Passar menos tempo no escritório?

Ter menos stress no atendimento ao cliente?

Não precisas apenas de dizer aos teus clientes o que fazes, mas também de lhes mostrar o que acontece depois de te contratarem ou comprarem de ti.

3) Em quanto tempo consegues que esse resultado aconteça?

O teu cliente vai vender mais depois de começar a trabalhar contigo? Excelente!

Se tivesses de dar uma média de tempo para que isso aconteça, quanto tempo seria?

1 semana? 1 mês?

Se puderes, “parte” os objetivos em pequenas vitórias.

Por exemplo: se o resultado que vais trazer ao teu cliente é o de vender mais no eCommerce dele, define como objetivo de curto prazo o facto de conseguires levar mais gente para o site dele.

Assim conseguem ambos ter uma pequena vitória em pouco tempo e assegurar que estão na mesma página e contentes com o trabalho de cada um.

4) Em que é que esse resultado vai mudar a vida do teu cliente?

Como vai ser a vida do teu cliente depois de comprar de ti ou de te contratar? Como é que vai melhorar ou piorar?

Ou até mesmo: como vai ser a vida do teu cliente se não de comprar de ti ou te contratar?

Qualquer uma das opções funciona muito bem para depois criar a promessa do negócio, pois vão garantir que o cliente entende as consequências da decisão.

Se, por um lado, te contratar e o volume de vendas aumentar, ele tem de conseguir acompanhar esse aumento. E isso é uma consequência positiva.

Se, por outro lado, ele não te contratar e o volume de vendas continuar estagnado, ele tem de conseguir entender que não há milagres. E isso é uma consequência negativa.

A promessa de negócio perfeita

A perfeição é utópica.

Mas, se tivermos de dar uma classificação a uma promessa de negócio perfeita, diríamos que tem de incluir pelo menos 2 destas 3 coisas:

  • A transformação gerada – para que o cliente entenda o resultado e também a jornada
  • O método utilizado – como é que vai conseguir a transformação
  • O tempo – ou seja, de quanto tempo precisa para atingir a transformação

As duas últimas são as opcionais. A nosso ver, sempre que a tua promessa inclui a transformação, tens meia venda praticamente feita.

Conclusão

A promessa do negócio é algo que te pode ajudar a atingir patamares de vendas muito bons.

Com o índice de atenção dos potenciais clientes a ficar cada vez mais curto (este artigo de 2020 dizia que estava nos 8 segundos), tens de conseguir cativar a atenção dele com a maior rapidez possível e, ao mesmo tempo, passar-lhe muito valor.

São duas tarefas que nem sempre são fáceis de gerir e conseguir. Mas é precisamente daí que surge a promessa como potencial solução.

Se precisas de ajuda com o teu negócio, lembra-te que podes agendar uma consultoria de 1h30 connosco.


Queres receber as nossas newsletters semanais? Preenche o formulário abaixo. Podes cancelar a qualquer momento.

.