Procurar
Close this search box.
Procurar
Close this search box.
copywriting para redes sociais

Copywriting para Redes Sociais

Qual é a moeda mais valiosa do Mundo por estes dias?

E onde é que a maioria das pessoas passa a maioria do tempo?

As redes sociais são o escape natural de qualquer pessoa.

Estás numa fila? Provavelmente pegas no telemóvel e fazes scroll pelos feeds de Instagram, Facebook ou TikTok.

Estás à espera de alguém? Idem.

Portanto, se a maioria das pessoas passa quase metade do dia no telemóvel (e há que relembrar que ainda temos o tempo em que estamos a dormir), a moeda mais valiosa do momento tem de ser a atenção.

Aquele que consegue chamar a atenção de alguém e reter essa atenção até ao fim de uma publicação, artigo de blog, ou vídeo é aquela pessoa que mais facilmente vai vender seja o que seja.

Copywriting para redes sociais sempre foi algo necessário.

Aquele conteúdo de “encher chouriços” passou de moda.

Os tais de simplesmente dizer que aquela peça de roupa custa X€ e que está disponível por mensagem privada.

Até os influencers hoje usam copywriting (mesmo que nem se apercebam disso) ou querem aprender sobre copywriting.

Para que não fiques para trás, este artigo de blog é dedicado a ensinar-te os básicos do copywriting para redes sociais.

O que é copywriting?

Falamos mais a fundo sobre o que é copywriting neste artigo, mas, de uma forma resumida, copywriting é escrita persuasiva.

Ou seja, é a forma como vamos expressar e descrever algo com o objetivo de tentar levar um potencial cliente a tomar uma ação: deixar o email, fazer um pedido, fazer uma compra, etc.

Escrita persuasiva compreende 3 momentos diferentes:

  • Chamar a atenção: apelando a um desejo por conquistar ou um problema por resolver;
  • Reter a atenção: gerando empatia (por meio de storytelling) e aumentando a consciência do potencial cliente de que o desejo é possível de alcançar ou que o problema é possível de ser resolvido;
  • Levar a uma ação: posicionar o produto ou serviço como a chave para a solução e apelando a que o potencial cliente cumpra a ação de contactar a empresa ou prestador de serviços que escreveu o copy.

Copywriting para Redes Sociais – como usar

Se as pessoas passam grande parte do tempo nas redes sociais e o copywriting é uma estratégia que as leva a agir, usar copywriting nas redes sociais tem de ser uma das tuas prioridades.

Criar conteúdo só por criar, só para manter a consistência, não vai ajudar-te daqui para a frente.

Se há coisa que a pandemia trouxe foi uma mini-revolução digital para Portugal.

E isso levou a que existam hoje o triplo de negócios a tentar chamar a atenção dos mesmos 7 milhões de utilizadores de Facebook ou 5 milhões de utilizadores do Instagram.

Há mais negócios a usar as redes sociais e a lutar pela atenção.

Neste jogo de atenção, ganha o que for mais persuasivo – o que usar melhor o copywriting para redes sociais.

Como chamar a atenção

copy para redes sociais

A primeira parte de tudo (e por mais redundante que isto pareça) é mesmo o início dos inícios.

De nada vale trabalhar na melhor descrição de um produto ou serviço se nem sequer estamos a trabalhar num título ou introdução que chame a atenção das pessoas.

Pensa assim: se o trailer de um filme não for bom, será que vais ver o filme?

Provavelmente não.

80% dos teus esforços têm de estar em conseguir chamar a atenção das pessoas e fazê-las parar o scroll.

Nesta parte de chamar a atenção usando copywriting para redes sociais, tu tens de saber usar 2 trunfos:

  • Os maiores desejos da tua audiência
  • Os maiores medos e frustrações da tua audiência

Para isto tens de conhecer a tua Persona. É essencial.

E agora podes pensar “mas onde vou descobrir desejos E TAMBÉM medos?”

É muito simples: para cada desejo há um problema e vice-versa.

Exemplo: tenho o desejo de comprar um Porsche. Mas não posso porque não tenho dinheiro para o comprar nem para o manter.

Neste exemplo, o desejo é claro: ter um Porsche. Mas, se ainda não tem o Porsche, qual é a razão?

Para efeitos do exemplo falamos da falta de dinheiro. Então o medo e/ou frustação está relacionado com a falta de dinheiro.

Podes chamar a atenção da pessoa destas formas:

  1. DESEJO: Vou mostrar-te como podes finalmente comprar o Porsche dos teus sonhos
  2. MEDO/FRUSTRAÇÃO: Não chegues aos 80 anos sem cumprir o teu desejo de comprar um Porsche

Uma vez mais: aqui falamos do problema “dinheiro” que impedia alguém de comprar um Porsche.

Mas há imensos outros problemas:

  • Relacionado com relacionamentos: a minha esposa/marido não gosta de Porsches
  • Relacionado com comodidade: não consigo guardar na minha garagem e não quero que o carro fique lá fora pois pode ser roubado
  • Relacionado com status: não posso comprar, senão os vizinhos vão achar que sou rico
  • Etc.

Para cada desejo há uma frustração e vice-versa.

Faz uma tabela em que coloques desejos de um lado e frustrações do outro.

Como reter a atenção

copy redes sociais

Chamar a atenção é o passo mais importante.

Mas o mundo está farto de clickbait, não é? Inclusive tu.

Portanto, assim que chamas a atenção de um potencial cliente, valoriza a atenção que te estão a dar e cria um bom texto que sustente a forma como chamaste a atenção.

Vamos usar um dos exemplos acima para explicar melhor.

Imagina que usamos esta frase para chamar a atenção:

Não chegues aos 80 anos sem cumprir o teu desejo de comprar um Porsche

Alguém que tem o sonho de comprar um Porsche, vai ver a vida passar-lhe num flash até ao momento em que tem 80 anos.

E vai reparar que não há, efetivamente, um Porsche na sua vida.

Para complementar a frase que usamos para chamar a atenção, a melhor forma de reter essa atenção até ao fim é usando storytelling.

Storytelling não é o mesmo que copywriting.

Ambos são complementares.

Copy sem storytelling é só texto; storytelling sem copy não vende.

No copywriting para redes sociais tens de ter isto em consideração.

Então, o que faríamos?

Contaríamos a história de um personagem fictício que trabalhou a vida toda, mas que chegou aos 80 anos com sonhos por realizar.

Sim, é claro que nem tudo o que sonhamos é passível de acontecer. Mas todos gostamos de realizar sonhos.

E trabalhar uma vida inteira e ter tantos sonhos por realizar não é algo assim tão agradável.

Nessa história, incluiríamos detalhes sobre a vida com um Porsche:

  • As viagens de descapotável até à praia;
  • A filha que levamos ao casamento no banco de trás do carro;
  • O neto que deixamos dar uma volta pela primeira vez, ainda de coração nas mãos;
  • Etc.

Não estamos a colocar a Porsche como elemento central, mas antes a usá-la como um complemento para momentos felizes.

E, enquanto este texto é escrito para amantes Porsche, as próprias imagens vão-lhes passando pela cabeça. Vão-lhes pintando o cenário.

Isto é um excelente exemplo do poder do copy.

E é o que podes fazer com o teu copywriting para redes sociais.

Antes que se apercebam, estão no fim e na parte em que levamos à ação.

Como levar à ação

copywriting redes sociais

Se o teu potencial cliente chegou ao fim do teu post, artigo de blog ou vídeo, parabéns. Já fizeste o que a maioria não consegue.

Agora é o momento final. Aquele em que podes marcar o golo da vitória: pedir uma ação.

Repara nisto: até aqui, usamos um Porsche como exemplo.

Então, podias pensar que este tipo de publicação e copywriting para redes sociais seria para… Uma publicação da Porsche.

Mas não.

Este tipo de publicação, com este mesmo exemplo, pode ser usado para vários cenários:

  • Recrutamento para um emprego onde o salário é acima do normal;
  • Aumento de consciência sobre venda de infoprodutos;
  • Empresas de crédito;
  • Prestadores de serviços que podem ajudar uma empresa a ter mais lucro;
  • Entre outras.

Neste momento em que queres levar alguém a uma ação, tens de ter bem claro o tipo de ação que queres que seja tomado.

Vai ser uma mensagem privada? Um clique? Um comentário?

Com isso em mente, usa o storytelling que criaste anteriormente para introduzir a ação a tomar.

Exemplos:

  • Se não queres ser como o Rui, clica no botão e pede um orçamento (o Rui seria a personagem fictícia da história);
  • Está na hora de comprar o teu Porsche. Clica no botão e agenda um test-drive.
  • Este é o ano de comprar o teu Porsche. Agenda uma consultoria para delinearmos um plano.

Conclusão

Copywriting para redes sociais pertence àqueles que já perceberam que existe um oceano vermelho de concorrentes, mas um oceano azul de pessoas que realmente sabem como cativar a atenção das pessoas.

Neste artigo de blog, ensinamos-te 3 formas simples para começares a escrever melhor copy para as tuas redes sociais para que consigas chegar a mais pessoas e aumentar as vendas do teu negócio.

Para terminar, deixamos-te uma última dica: da próxima vez que estiveres nas redes sociais, repara no tipo de publicações que te fazem parar o scroll.

Analisa-as e tenta perceber porque paraste.

O que te chamou a atenção? Leste até ao fim? Já ias clicar no botão?

Então tira um print-screen e começa a compilar essas informações num Swipe File.

Esse Swipe File vai-se tornar o teu poço de inspiração. Podes agradecer-nos depois 😉


Queres receber as nossas newsletters semanais? Preenche o formulário abaixo. Podes cancelar a qualquer momento.

.