O Que é e Como Fazer Um Cold Email

Tempo de Leitura: 6 minutos

O que se chama a um email que envia para alguém que nunca ouviu falar de si, não conhece a sua marca ou serviço, e pode nem ter real interesse em receber o seu email?

Chama-se Cold Email (ou email frio, em Português).

E o seu objectivo é iniciar uma conversa – uma ligação – com o recipiente.

Compreendemos que o primeiro parágrafo pode estranhar empreendedores mais novos ou pessoas mais cépticas quanto à real utilidade de enviar um email para quem pode não ter interesse.

Mas os cold emails ainda são muito poderosos.

E quem sabe como fazer um cold email tem sempre mais rentabilidade em cima da mesa.

Como Fazer Um Cold Email

Vamos aproveitar esta parte para fazer uma pequena pausa para esclarecer um ponto.

Um Cold Email não deve ser enviado para alguém que não vai comprar o seu produto ou serviço.

Ou seja, de nada vale enviar emails frios a apresentar um serviço de catering a alguém cujo negócio é venda de sapatos.

À partida, o gerente da loja de sapatos não tem interesse no produto.

Pode vir a precisar? Sim. Mas nessa altura ele procura pela empresa de catering.

O objectivo dos cold emails é começar uma conversa e não acabá-la ainda antes de começar.

Por isso não faça o que mais de 90% das pessoas faz.

Não envie Spam!

Já sabe o que é um cold email e sabe que o seu objectivo é informar e não fazer com que a pessoa elimine ou envie para spam.

E é com esse conhecimento que começa a construir o seu cold email.

Passo 1. Defina a sua Persona

Com este passo 1 estamos a assumir que já definiu o seu nicho, produtos e serviços, e modelo de negócio.

Definir a persona é o ponto 1 em cada uma das dicas porque é o que a maioria NÃO FAZ.

Provavelmente não considera relevante, mas asseguramos-lhe que faz uma diferença enorme nos resultados.

Pense desta forma: prefere quando um email que é endereçado a si e fala para si, ou um email que fale para outras centenas e milhares de pessoas, sem lhe dar destaque a si?

Por cá, preferimos a primeira opção.

Porque, apesar de ser um cold email, é um email que vamos querer abrir mais facilmente.

Tem o nosso nome e isso, por si só, aumenta consideravelmente as chances de abrir o email.

Definir e estudar a sua persona vai ajudá-lo imenso nesta parte.

Porque, para além de endereçar o email à pessoa directamente, vai estar a falar directamente para os seus desejos e frustrações.

E não há nada mais poderoso que isso.

A título de exemplo, ainda hoje emails cujo teor implique aumento de performance sexual têm uma alta taxa de abertura e conversão.

Sim, esses emails que agora está a dizer que já ninguém lê!!

Defina a sua persona. Compreenda os seus sonhos, frustrações e dia a dia.

E saberá como fazer um cold email que é aberto e respondido.

Passo 2. Estude o Cliente

A persona está definida e já sabe como falar com ela durante o email.

O próximo passo é estudar o cliente e compreender como o pode ajudar.

“Mas não é a mesma coisa que a Persona?”

Não. São similares, mas não iguais.

No passo 1 estudamos a pessoa. No passo 2 estudamos o negócio.

No passo 1 vimos como falar. No passo 2 vemos sobre o que falar.

Estude o cliente. De que precisa e em que o pode ajudar?

A atingir o volume de facturação? A aumentar as vendas online?

Use todos os recursos online para conhecer o negócio tão bem que vai conseguir fazer com que a pessoa nem pense em mais ninguém para aquele tipo de trabalho.

Uma dica que usamos na Bizy: se algum dos seus potenciais clientes tem alguma falha nos seus serviços ou produtos, envie um cold email a salientar essa falha.

Não de uma forma presunçosa, mas amigável.

“(…) Noto que a sua página permite vendas online, mas não tem o Google e Facebook Pixel instalados. E isso pode estar a custar-lhe muito dinheiro. Aconselho-o a contactar o seu departamento de Marketing para resolver a situação. Espero ter conseguido ajudar :)”

Com um conteúdo destes está a informar e não a vender.

E sim, dar ainda é a melhor forma de receber!

Porque aqui o recipiente do email apercebe-se de uma de duas coisas:

  1. Não tem departamento de Marketing e pode precisar de alguém que perceba disto;
  2. Tem departamento de Marketing, mas afinal não sabem o que estão a fazer.

Em ambos os casos, pode iniciar-se uma conversa com este cold email e um novo cliente surge.

Passo 3. Avalie e (Re)escreva os campos “De” e “Assunto”

escrever cold email

O seu campo “De” é dos primeiros contactos que o recipiente tem consigo.

Lembre-se que a pessoa não o conhece e é muito mais amigável ter um email que é da “Marisa, da Bizy” que um email da “geral@bizy.pt”, não é?

(Re)escreva o seu campo “De” e torne-o alguém e não alguma coisa.

O campo “Assunto” é o que vai levar a pessoa a abrir (ou não) o email.

É como quando vemos notícias online. Alguns títulos apelam à leitura, outros simplesmente não nos importam.

Crie um assunto chamativo, que seja directo ao assunto do email.

Usando o exemplo do Pixel acima, pode usar um destes assuntos:

  • [NOME da pessoa], reparei que não tem Pixel no seu website, o que custa muitos euros ao seu negócio
  • [NOME da pessoa], está a faltar-lhe um plug-in que custa muitos euros ao seu negócio

Para quem escreve é um titulo directo (fala do Pixel e do que pode estar a custar euros à pessoa). Mas para quem recebe e potencialmente não conhece o Pixel, gera curiosidade.

Curiosidade e sentimento de perda fazem parte das grandes percentagens de abertura dos emails.

Passo 4. Apresente-se, mas sem exageros

Ninguém quer ler 3 parágrafos sobre quão boa a sua empresa é e os prémios que ganhou.

O que realmente importa é saber que foi a Marisa, da Bizy, estrategista digital e de marketing de conteúdo, que notou algo no seu website que não era suposto.

Lembre-se das suas relações com toda a gente que conhece.

Começou alguma delas a dizer “Olá, eu sou X, trabalho na empresa Y, que ganhou os prémios XPTO, foi distinguida pela ABC, e factura milhões por ano”?

Apostamos que não. Porque ninguém quer saber.

O marketing de hoje é de pessoas e não números.

O que há uns anos funcionava daquela forma, hoje é apenas “barulho.”

Passo 5. Venda sem vender

Vamos voltar ao exemplo do Pixel.

Já dissemos que o Pixel estava a faltar e que isso era mau para as contas. Aconselhamos inclusive a contactar as pessoas responsáveis.

Agora é altura de vender.

É altura de explicar um pouco melhor o que é o Píxel, quais os seus benefícios e porque é que isso significa que a pessoa está a perder dinheiro.

Só assim a pessoa vai compreender o que realmente está a perder e vai perceber o nosso nível de conhecimento da ferramenta e do negócio em si.

Depois, ofereça-se para ajudar caso o departamento de marketing não esteja a conseguir resolver ou mesmo para uma pequena reunião em que explica em mais detalhe as vantagens do Pixel.

É importantíssimo incluir uma chamada para a acção (CTA) no email para que possa também avaliar as métricas do email.

Passo 6. Faça follow-up

O maior erro dos cold emails está aqui: em não fazer follow-up.

Pode saber como fazer um cold email espectacular, que tem todos os 5 passos acima a 101%.

Se não fizer follow-up (ou seja, se não tentar continuar a conversa com a pessoa), vai ser trabalho deitado fora.

O seu follow-up não deve ter mais de 2 emails:

  • Email 1: caso a pessoa não responda, questionar se recebeu o email e conseguiu aplicar a alteração/sugestão;
  • Email 2: caso continue sem resposta, enviar novo email a congratular a aplicação da sugestão ou a informar que nota que o recipiente continua sem aplicar as mudanças, voltar a referir as perdas associadas, e desejar boa sorte para o futuro.

O nosso conselho é que envie estes emails através de uma plataforma de Email Marketing para que consiga ter acesso às métricas (taxa de entrega, abertura e clique).

Não apenas isso, mas ter os emails na plataforma de email marketing é mais seguro que apenas os ter numa folha Excel ou no seu software de emails.

Na Bizy usamos o MailerLite para Email Marketing, mas pode também usar outros. O mais conhecido é o MailChimp.

Não envie mais que aqueles emails.

O objectivo é iniciar uma conversa e não levar a que o seu email vá para spam.

Daí que seja importante evitar uma massificação de emails.

Já Sabe Como Fazer Um Cold Email

Agora basta pôr as mãos na massa e fazê-lo.

Não se preocupe se a taxa de respostas é baixa. Basta 1 cliente responder e já tem o seu retorno.

Ter apenas um novo cliente pode parecer um número baixo, mas não é.

Use matemática simples: prefere 10 clientes a pagar 100€ ou 1 cliente que paga 1000€?

Por cá, preferimos 1 cliente a dar-nos todo esse retorno 😉

Deixe um comentário

Olá 👋 Podemos ajudar?