5 Áreas que Precisam Urgentemente de Redes Sociais Actualizadas

Tempo de Leitura: 6 minutos

Segundo os dados da plataforma Facebook Business há quase 7 milhões de pessoas a usar a rede social todos os dias.

estatisticas redes sociais

Quase 70% da população do nosso país está no Facebook.

Passa lá horas por dia, a “deslizar o dedo” e a consumir conteúdo.

Mas se estão 7 milhões no Facebook, como é que não há mais gente a gostar da sua página profissional ou a segui-la?

Simples: porque não a encontram.

O Facebook tem em Portugal perto de 7 milhões de utilizadores diários. Mas isso não quer dizer que partilhe conteúdo por todos eles.

Na verdade, a rede social só distribui o teu conteúdo organicamente a cerca de 3% dos teus seguidores.

Ou seja, se tens uma página com 1000 gostos, o teu conteúdo chega a…

30 pessoas.

E, se dessas 1000 pessoas, no mínimo 100 são familiares que não compram, é provável que o teu conteúdo até só esteja a ser visto precisamente pelos teus familiares.

O maior erro que todos cometem quando cometem um negócio é pedir a todos os amigos e família para seguirem as páginas nas redes sociais.

Para ganhar “gostos” é bom. Mas será que vão comprar?

Não se pode esquecer que o seu intuito com um novo negócio é vender. Logo, os seus seguidores e fãs têm que ser clientes.

5 Dicas Para Gerir Melhor as Redes Sociais

5 Áreas que Precisam Urgentemente de Redes Sociais Actualizadas

1. Restauração

A restauração, com todo o potencial que tem, tem falhas muito grandes na gestão de redes sociais.

O Instagram é uma rede social em que as pessoas gostam de partilhar o que estão a fazer, o que estão a sentir e o que estão a comer.

Áreas que Precisam Urgentemente de Redes Sociais Actualizadas

Por alguma razão, as pessoas gostam de partilhar refeições.

Ganhando o hábito, gostaram do impacto que teve e continuam a partilhar pratos de comida. Algumas diariamente, outras quando vão a… Restaurantes!

Já há inclusive quem use o Instagram para saber que tipo de pratos o restaurante confecciona e escolha em função do que é partilhado!

Mas a restauração (aqui incluímos restaurantes, cafés, snack-bars, etc.) não está a aproveitar esta forma de publicidade gratuita e a interacção que gera.

E é por isso que entra nesta lista de áreas que precisam urgentemente de redes sociais actualizadas (ou mais actualizadas, vá).

Como pode, então, a restauração melhorar a sua presença online?

Em primeiro lugar, aproveitar as partilhas de clientes e agradecer proactivamente a partilha e menção.

As pessoas gostam de se sentir importantes e saber que uma marca (maior ou menor) agradece o tempo que foi dispensado àquela partilha tem um efeito incrível.

Em segundo lugar, partilhar todos os dias, pelo menos uma vez por dia, algo de que tenham orgulho.

Pode ser um prato bem confeccionado e recebido; uma sobremesa espectacular. Ou até re-partilhar o comentário de um visitante anterior.

O importante é que quem visite as páginas online as veja actualizadas e veja uma empresa e uma marca que quer interagir.

2. Ginásios

Felizmente, muitos ginásios apostam agora cada vez mais em Marketing e Redes Sociais e são uma área que dentro em breve sairá desta lista.

No entanto, especialmente em ginásio mais pequenos, continua a faltar uma melhor gestão das redes sociais e presença online.

Atrevemo-nos a dizer que mais de metade das pessoas que frequentam ginásios gostam de partilhar imagens das suas conquistas.

E isso é mais que suficiente para que este sector possa (e deva) aproveitar esta forma de publicidade.

Como podem os ginásios melhorar a sua presença online?

Não é muito diferente das dicas para restauração. Mas os ginásio têm algo muito poderoso também: acção e resultados.

Perguntar aos sócios se terão problemas em ver a sua jornada de emagrecimento partilhada não é um pedido intrusivo. Pode até ser visto como uma recompensa por todo o trabalho árduo.

As pessoas são livres de aceitarem ou recusarem, mas certamente haverá pelo menos 1 pessoa que não se importará 🙂

E o conteúdo partilhado terá o seguinte efeito: “se ele conseguiu, eu também consigo!”

Por vezes temos que ver para crer. Portanto partilhe e ajude (ainda) mais pessoas.

3. Agências de Viagens

Os blogger e vloggers partilham as suas viagens e têm um sucesso tremendo!

Mas as agências de viagens ainda não conseguem atingir o mesmo patamar.

As agências de viagens são uma área que precisam urgentemente de redes sociais actualizadas, mas nem é tanto pela falta de partilha.

É, sim, pelo conteúdo partilhado.

Naturalmente, uma agência de viagens vende viagens. Seja em pacotes, estadias, voos, etc.

E deve promover esse serviço, pois é o que presta.

Mas empresas que se preocupam com a experiência e com o cliente são as que melhores resultados têm!

Como podem as agências melhorar a sua presença online?

Apelando ao sentimento do cliente.

Em vez de “Promoção para Punta Cana”, porque não comunicar o destaque para a experiência?

“Um mojito na espreguiçadeira enquanto o mar toca levemente nos seus pés e a brisa atenua o calor que se faz sentir em Punta Cana… Não é incrível?”

Quem dispensaria um programa relaxante deste género? 🙂

4. Hotelaria

hotelaria precisa de redes sociais

Não incluímos a hotelaria no ponto anterior por uma questão simples: são áreas totalmente distintas.

Ambas pertencem ao turismo, mas lidam com clientes diferentes. Logo, lidam com públicos-alvo diferentes também.

A hotelaria beneficia das mesmas vantagens que ginásios e restauração no sentido em que as pessoas gostam de partilhar onde estão.

Mas ainda há vários hotéis em Portugal que não sabem comunicar para o seu cliente e, por isso, são uma das áreas que precisam urgentemente de redes sociais actualizadas.

E, embora o pedido de reserva directa esteja sempre a surgir, não há incentivos reais para o cliente reservar.

Mas porque não?

Porque não dizem ao cliente porque deve reservar.

Um casal procura um fim-de-semana romântico fora e tem à sua frente as duas ofertas abaixo. Qual delas escolherá?

  • ALOJAMENTO 1: Fim-de-semana romântico
    Inclui: 1 noite, decoração especial, morangos no quarto e jantar à la carte (sem bebidas) e pequeno-almoço.
    Preço por pessoa: 95€
  • ALOJAMENTO 2: O romance está a perder-se no seu dia-a-dia? Talvez esteja na hora de um fim-de-semana a dois. Ofereça à sua cara metade o melhor de si. Nós tratamos do resto.
    O pacote “romance a dois” inclui: uma noite num quarto especialmente decorado, com pétalas à entrada, fruta da época e sais de banho para se prepararem para o jantar. Na sala de jantar, uma mesa reservada com vista sobre as nossas vinhas. De manhã, despertem para um pequeno-almoço buffet, calmo e sem confusões, e desfrutem do sol da manhã.
    Preço por pessoa: 95€

A primeira oferta é directa. Diz exactamente o que inclui e o custo.

a segunda oferta é mais pessoal e emocional. Pinta a imagem e só depois menciona o preço.

Porque aqui o preço não é importante. O que é importante é a felicidade que aquela oferta vai causar na cara metade.

5. Quintas de Eventos

Em Portugal, as quintas de eventos são muito procuradas por casais para festejar o dia mais bonito e importante das suas vidas.

E, actualmente, não faltam repertórios (como o Casamentos.pt) em que se podem pesquisar por fornecedores que ajudem o casal a organizar a grande festa.

Mas é mais complicado encontrar estes locais para eventos se os procurarmos nas redes sociais ou mesmo no Google.

casamentos redes sociais

Quintas de eventos também são uma das áreas que precisam de aprender a comunicar melhor através das redes sociais para que mais noivos possam ser felizes nestes espaços desconhecidos.

Para escrever este artigo, procuramos por quintas de eventos no Facebook e, em 5 que vimos, as publicações eram praticamente todas de partilhas de outros fornecedores.

A fotografia que o fotógrafo publicou. A da animação do casamento. Um artigo de uma empresa de organização de eventos.

Mas pouco ou nada que me permita saber o que estas pessoas estão proactivamente a fazer para tornarem o meu dia especial se as escolhesse.

Partilhar conteúdos de outras páginas ou pessoas é muito bom para a página. É reconhecer a importância da pessoa (como já dissemos acima).

Mas o cliente precisa de saber que a pessoa que gere o estabelecimento também tem algo a dizer.

A nossa dica é que basta uma publicação “em nome próprio” por semana, aproveitando as restantes partilhas que clientes, parceiros e fornecedores também façam.

Reflexão sobre as áreas que precisam urgentemente de redes sociais actualizadas

Naturalmente – e é importante dizê-lo – estamos a generalizar.

Há vários restaurantes, hotéis, agências de viagens, ginásios e quintas de eventos que têm uma comunicação incrível.

Ou que, mesmo não a tendo, têm sucesso.

O intuito era apenas reforçar a importância e relevância que as redes sociais e uma boa comunicação online têm numa empresa e numa marca.

Os clientes são cada vez mais exigentes e tomam cada vez mais decisões com base no que encontram online.

Não deixe de comunicar com consistência.

Gere as suas redes sociais com frequência? Deixe a sua opinião nos comentários 🙂

Deixe um comentário

Olá 👋 Podemos ajudar?